MPPB pede bloqueio de bens e devolução de R$ 11 milhões de gestores investigados em Bayeux

Além da devolução do valor aos cofres públicos, o órgão pede a suspensão dos direitos políticos de cinco a oito anos

Uma ação do Ministério Público da Paraíba (MPPB) pede que o prefeito afastado de Bayeux Berg Lima, o vice-prefeito afastado Luiz Antônio, o ex-prefeito Expedito de Souza e a e a empresa M Construções e Serviços Ltda devolvam R$ 11 milhões aos cofres públicos.

O pedido foi encaminhado ao Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB).

O MPPB também solicita em caráter imediato a proibição da empresa de receber novas verbas do Poder Público até o final do processo judicial. Além do bloqueio dos bens imóveis e valores em contas bancárias dos investigados.

Os gestores são acusados de improbidade administrativa e dano mortal ambiental coletivo por irregularidades na execução do contrato de coleta de lixo no município. De acordo com o MPPB, o contrato com a construtora não poderia ser firmado com a empresa pela falta de “requisitos exigidos pela lei de licitações por não possuir licença operacional ambiental necessária para realizar coleta de resíduos sólidos no estado da Paraíba conforme informado pela Sudema”, diz o documento alegando que “tão pouco esse contato poderia ser renovado”.

Além da devolução do valor aos cofres públicos, o órgão pede a suspensão dos direitos políticos de cinco a oito anos.


Você também pode enviar informações à redação do portal tvsertaodaparaiba.com.br pelo Whatsapp 83 98886 4599 ou 99166-4140.

Portal T5
Tags

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Fechar