Home Geral Deputados reagem à proposta de relator que ajudaria Lula: ‘Indecente’

Deputados reagem à proposta de relator que ajudaria Lula: ‘Indecente’

Depois que o relator da reforma política, deputado Vicente Cândido (PT-SP), propôs modificar o artigo 236 do Código Eleitoral e aumentar o período em que um candidato não pode ser preso antes da votação, outros membros do colegiado reagiram e criticaram a proposta.

Cândido sugere que o prazo, hoje de 15 dias, seja ampliado para oito meses, com a exceção de crime em flagrante.

Ele, no entanto, diz que a regra não foi pensada para barrar nenhum processo. Porém, para outros parlamentares, trata-se de uma tentativa de evitar a prisão do ex-presidente Lula, condenado a 9 anos e meio de prisão, na semana passada, pelo juiz Sérgio Moro, pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

“Essa proposta não tem cabimento. Daqui a pouco a candidatura vai ser um passe livre para bandido. É uma ideia infeliz, a famosa proposta indecente. Não fui consultado e vou votar contra. É apenas uma tentativa de blindar bandido para se candidatar”, dispara o deputado Espiridião Amin (PP-SC).

Betinho Gomes (PSDB-PE) é outro crítico de Cândido. “Na condição de relator, ele pode apresentar qualquer coisa, inclusive esse abuso. Isso é um achincalhe, uma provocação. É um escárnio com a a sociedade, algo que foge totalmente ao bom senso”, avalia o tucano, em entrevista ao jornal O Globo.

Já Cândido se defende e diz que a proposta não pretende beneficiar Lula, embora reconheça que o ex-presidente pode usá-la em causa própria. “O Lula poderá ser beneficiado se houver algum abuso no período eleitoral. A lei não vai obstar o andamento do processo. Agora, se chegar em setembro e no TRF 4 o juiz condenar Lula, ele poderá evocar essa lei, dizendo ser perseguido”, disse.

Notícias Ao Minuto

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por Emily Pereira Sinézio
Carregar mais em Geral

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Além disso, verifique

Aliados de Temer estão confiantes que denúncia não passará

Faltando menos de uma semana para a votação da denúncia contra o presidente Michel Temer (…