Home Geral Em Cajazeiras: Popular denuncia falta de medicamentos e farmácia municipal fechada. Gestores estão na Rússia

Em Cajazeiras: Popular denuncia falta de medicamentos e farmácia municipal fechada. Gestores estão na Rússia

Uma usuária da rede pública municipal de saúde de Cajazeiras, usou sua rede social facebook, para denunciar o descaso na rede de atenção básica no município de Cajazeiras. Segundo relatou a usuária, a farmácia municipal, localizada próxima a praça Pe. Cicero, vem ao longo dos dias de portas fechadas e sem medicamentos.

Usuária – “Cajazeiras tá uma maravilha e do jeito certo!A farmácia popular que fica perto da padre Cícero está fechada por falta de remédio que o jeito certo não comprou pra abastecer,a saúde em Cajazeiras tá zero, tá gritante,se em sete meses tá assim imagina em quatro anos?Cajazeiras vai acabar saindo até do mapa!!!!”

Segundo relatou a usuária, a secretaria de saúde do município não teria realizado a compra dos insumos/medicamentos para suprir a necessidade da terra do padre rolim. A usuária ainda criticou o slogan da gestão, que tem como jargão “Do Jeito Certo”.

As denuncias no âmbito da área da saúde na rede de atenção básica, na cidade de Cajazeiras , vem sendo alvo e pauta para matérias, no que diz respeito a precariedade nos serviços de saúde.

Outros internautas, criticam o afastamento do prefeito e de sua esposa, atual secretária de saúde, que, em pleno momento difícil que passa a cidade, se ausentaram e à passeio foram “curtir férias” fora do país, haja vista, que logo no início da gestão atual, o prefeito José Aldemir decretou estado de “emergência” no município.

As denuncias chegam a nossa redação, sobre a falta de insumos, medicamentos e comprometimento por parte de alguns funcionários da rede municipal de saúde. Mesmo com tantos problemas que assolam a terra do Padre Rolim, em menos de 7 meses de administração, o atual prefeito José Aldemir e sua esposa Dra. Paula (sec. de saúde do município), resolveu viajar para Rússia.

Em grupos de watsapp, a secretaria de saúde do município disse que viajou sim, e não foi com dinheiro público, mas, do próprio bolso. Um internauta questionou este posicionamento e disse – ” Independente do dinheiro ser do bolso deles ou não, o tempo não é de tirar férias, até porque são apenas 7 meses de gestão, e a cada dia as questões públicas no município vão de mal a pior” frisou.

Paraíba247