Home Destaque Mãe do Sertão é detida em rodoviária ao tentar fugir após ser acusada de agredir filha de um ano e oito meses; Criança está em estado grave

Mãe do Sertão é detida em rodoviária ao tentar fugir após ser acusada de agredir filha de um ano e oito meses; Criança está em estado grave

Uma mulher, natural de Malta, Sertão da Paraíba foi presa na última sexta-feira (30), no Rio de Janeiro, acusada de matar a própria filha de 1 ano e 8 meses.

Ela foi detida na rodoviária da cidade tentando fugir. Após ser detida, a mulher foi encaminhada para a 167ª Delegacia de Polícia Civil de Paraty, onde prestou depoimento.

De acordo com informações da polícia civil repassadas pelo Conselho Tutelar, a criança deu entrada na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Paraty, em estado de saúde grave, com suspeita de lesões causadas pela própria mãe. No início da madrugada de sexta, a criança foi transferida para outro hospital de Angra dos Reis em função de complicações no quadro de saúde, onde ela sofreu morte cerebral.

A polícia civil informou, preliminarmente, que a mãe teria empurrado a criança com a intenção de lesioná-la. Com o empurrão, a menina bateu a cabeça e horas depois, entrou em estado de choque, já em risco de morte. Cibele Soares confirmou a versão.

A prisão preventiva da mulher foi decretada pela justiça. O delegado responsável pelo caso, Dr° Uriel Alcântara disse que após a morte encefálica da menina, Cibele foi acusada de lesão corporal seguida de morte. O delegado garantiu que nenhum outro familiar é suspeito de participação no crime.

Patos Verdade

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por Emily Pereira Sinézio
Carregar mais em Destaque

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Além disso, verifique

Após veto de Trump, Canadá convida trans a se alistarem no exército

Pouco depois do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciar a proibição de pesso…