Home Geral Prefeita de Serra da Raiz vai responder a ação penal no TJPB por não realizar licitação

Prefeita de Serra da Raiz vai responder a ação penal no TJPB por não realizar licitação

O Pleno do Tribunal de Justiça da Paraíba recebeu, por unanimidade, denúncia do Ministério Público contra a prefeita do município de Serra da Raiz, Adailma Fernandes da Silva, mas mantendo-a no cargo. Segundo a acusação, a prefeita teria realizado contratações em valor acima de R$ 606 mil, sem a realização de licitação. Diante da decisão, a prefeita passa a condição de ré e vai responder a ação penal. A sessão aconteceu nesta quarta-feira (12).

O relator do Procedimento Investigatório Criminal n.º 0001918-26.2015.815.0000 foi o desembargador Arnóbio Alves Teodósio, que acompanhou o parecer da Procuradoria Geral de Justiça.

De acordo com o relatório, a prefeita de Serra da Raiz, durante o exercício de 2008, efetuou diversas contrações diretas em condições de tempo, espaço e modo de execução semelhantes, sem a realização de licitação e fora das hipóteses de dispensas previstas nos artigos 24 e 26 da Lei nº 8.666/93 (Lei de Licitação). Essa atitude, ainda conforme o relatório, viola os princípios da legalidade, impessoalidade, moralidade e publicidade previstos na Constituição Federal.

Quando da denúncia encaminhada ao Tribunal de Justiça, o então relator da matéria, desembargador Joás de Brito Pereira Filho, determinou a notificação da prefeita para que ela respondesse à acusação. Por meio do seu advogado, Adailma Fernandes arguiu, preliminarmente, a inépcia da denúncia. No mérito, requereu o não recebimento da inicial acusatória, alegando não existir, nos autos, indícios de que os recursos financeiros tiveram outra finalidade que não a de sua destinação legal.

A defesa alegou, ainda, a ausência de dolo por parte da acusada e de dano ou prejuízo ao erário. De forma alternativa, requereu o acolhimento da preliminar arguida e o reconhecimento da total improcedência da inicial acusatória, absolvendo-a.

Ao votar, o desembargador Arnóbio Teodósio rejeitou a preliminar de inépcia, alegando que a denúncia preenche os requisitos exigidos pelo artigo 41 do Código de Processo Penal, e descreve, com clareza e objetividade, a ocorrência do fato que, configura, em tese, o ilícito penal do artigo 89, caput, da Lei 8.666/93 – 21 vezes, em continuidade delitiva. Afirmou, também, existir, nos autos, indícios de autoria e prova da materialidade delitiva e, portanto, não há que se falar em inércia.

No mérito, o relator defendeu o recebimento da denúncia, alegando que a prefeita autorizou, fora das hipóteses previstas em lei, a dispensa de 21 licitações referentes à aquisição de gêneros alimentícios, fogos de artifício, materiais de limpeza, elétrico, didático, de construção, peças automotivas, contratação de bandas, locação de sistema contábil e de veículos, prestação de serviços e serviços de engenharia e de transporte de água.

“Tais condutas evidenciam, em tese, a prática de delitos licitatórios, consistentes na dispensa ou inexigibilidade de licitação fora das hipóteses legais”, concluiu o relator.

ClickPB

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Raquel Vianna
Carregar mais por Geral

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Veja Também

Superintendente do Departamento Estadual de Trânsito da Paraíba fala sobre Semana Nacional do Trânsito e também fala sobre provas que agora serão online e sobre a nova sede da CIRETRAN em Cajazeiras; Confira!

O advogado Agamenon Vieira da Silva, do Departamento Estadual de Trânsito (Detran-PB), tam…