Home Geral Relator sugere regra que pode evitar prisão de Lula

Relator sugere regra que pode evitar prisão de Lula

O relator da reforma política, deputado Vicente Cândido (PT-SP), fez uma proposta que, se aprovada pelo Congresso, pode evitar eventual prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, condenado a nove anos e seis meses pelo juiz Sergio Moro, durante a campanha de 2018.

O parlamentar sugere modificar o artigo 236 do Código Eleitoral e aumentar o período para que um candidato não possa ser preso antes da votação, com a exceção de crime em flagrante.

A regra atual proíbe a prisão até 15 dias antes da eleição. O relator quer impedi-la a partir da expedição de um “certificado de habilitação prévia” pela Justiça Eleitoral que deve ser solicitado em fevereiro por quem pretende disputar a eleição.

O documento, segundo o relator, teria de ser emitido até o final de abril.Pelo documento, a habilitação prévia só poderá ser expedida se o candidato estiver na “plenitude do gozo dos direitos políticos”, ou seja, não tenha sido condenado previamente e proibido de disputar a eleição.

A informação foi divulgada pelo jornal “O Estado de S. Paulo” neste sábado (15) e consta do parecer do relator disponibilizado no site da Câmara desde quinta (13), um dia após a condenação de Lula.

A proposta diz respeito a prisões, e não trata da Lei da Ficha Limpa. No caso de Lula, por exemplo, se a sua condenação for confirmada pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região, segunda instância, ele não poderá disputar a eleição.

O relatório de Cândido está previsto para ser votado em agosto na comissão especial da Câmara. Se aprovado, precisa passar pelo plenário e, depois, vai ao Senado. O Congresso precisa concluir a votação até setembro para que as regras tenham validade na eleição de 2018.

Folhapress.

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por Emily Pereira Sinézio
Carregar mais em Geral

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Além disso, verifique

Aliados de Temer estão confiantes que denúncia não passará

Faltando menos de uma semana para a votação da denúncia contra o presidente Michel Temer (…