Soldado suspeito de tentar estuprar enteadas é expulso da PM da PB

Um soldado da Polícia Militar da Paraíba foi expulso da corporação após um procedimento administrativo que investigou a suspeita do policial ter pedido a sua companheira para fazer sexo com as duas filhas dela de 4 e 14 anos. O caso ocorreu em 2015, no Sertão do estado. O licenciamento do policial foi publicado nesta quarta-feira (17), no Diário Oficial do Estado da Paraíba.
A decisão foi tomada pelo comandante-geral da Polícia Militar na Paraíba, Coronel Euller Chaves, através da portaria de número 11/2018. Segundo o comandante, o soldado “não congrega capacidade para permanecer integrando as fileiras da Polícia Militar”.

Com a decisão, o comando-geral da Polícia Militar determinou ainda comunicação do Sistema de Cadastramento de Armas Militares da Polícia Militar da Paraíba, para a retirada do porte de arma, e determinou ainda que o 13º Batalhão de Polícia Militar (13ºBPM) apreenda identidade, fardas e itens da Polícia Militar que ainda estejam com o soldado licenciado.

O caso ocorreu em 2015, quando o policial, que estava lotado no 14º batalhão da Polícia Militar em Sousa, no Sertão, teria enviado mensagens para a namorada pedindo para que ela o ajudasse a fazer sexo com duas filhas dela, de 4 e 14 anos. Nas mensagens, o homem pedia que a mulher dopasse as meninas para que ele pudesse ter relações sexuais com elas.

Segundo a defesa do policial, era tudo uma “estratégia” para terminar o relacionamento com a mãe das crianças. Já a namorada do policial alegou que não tinha intenção de deixar o ato ser concretizado e que estaria apenas “dando corda ao PM para ver até onde a conversa iria”. Um laudo pericial divulgado em outubro de 2015, cerca de um mês após as denúncias, confirmaram que o policial não havia estuprado as duas enteadas.


Encontre as notícias que estão movimentando as redes sociais em um só lugar, de um jeito fácil e com credibilidade. Acesse: tvsertaodaparaiba.com.br

G1
Planos oferecidos em Cajazeiras-PB

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Fechar
"Equipe de Plantão:"