Wanessa Camargo diz que abriu mão de dinheiro pela liberdade

Quero mostrar que estou de volta. Voltei, e venho agora com mais liberdade para falar sobre o que quiser

De repente, Wanessa Camargo disse não. Há pouco mais de seis meses, a goiana de 35 anos rompeu antigos contratos com empresários musicais, superou uma fase que classifica como “fundinho do poço” e assumiu, sozinha, as principais escolhas da carreira. Uma reviravolta. O retorno ao universo pop sob a nova configuração deu o que falar: no fim de abril, após dois anos afastada dos holofotes, a artista golpeou a web com o controverso clipe de “Mulher gato”, composição com versos como “Me pega na marra, me amarra, me faz miar / Não dá pra aguentar, pronta pra dar” e “Miau, miau, miau / Leitinho quente quer tomar”. A ideia era mesmo chocar.

— Quero mostrar que estou de volta. Voltei, e venho agora com mais liberdade para falar sobre o que quiser — diz ela, que posou para este ensaio de moda inspirado na heroína felina.

A ousadia em entoar frases de forte teor sexual — acompanhadas de coreografias igualmente sensuais — gerou espanto na família. Zilu Camargo, a mãe da cantora, foi a que mais estranhou. “Você fez todo um rebuliço para lançar isso!?”, perguntou para a filha à época do lançamento do vídeo. O pai, Zezé Di Camargo, elogiou: “Você é arrojada e não se prende a rótulos”, escreveu em mensagem para ela. Hoje, até os filhos de Wanessa (José, de 6 anos, e João, de 3) aprovaram o trabalho que dá o pontapé para uma (nova) reformulação artística — até o fim do ano, uma série de singles ocupará as plataformas digitais (o próximo será lançado no dia 12 de agosto).

— Para os meus filhos, a parte mais chocante da letra é quando falo que quero dar um beijo na boca. Não há nenhuma agressividade ali. Perto de outras músicas que tocam nas rádios, a minha é bem tranquila — defende ela.

Apesar da dependência declarada por Coca-Cola, Wanessa é uma mulher serena, de sorriso fácil. Ao cumprimentar alguém, prefere abraços a beijos. Em casa, conta com a ajuda de uma babá para cuidar da prole, mas é a própria quem leva os pequenos para as aulas de natação e para a escola, na maioria das vezes. Volta e meia, interrompe uma reunião com executivos para apaziguar uma briga entre a dupla. Rígida, proíbe para ambos o consumo de refrigerante.

— Não é porque cresci comendo besteira que eles vão ser iguais — justifica.

A vida em família é a prioridade. Recentemente, ela também desfez a parceria profissional com o marido, o produtor Marcus Buaiz. Desde então, o casamento de 11 anos ganhou impulso.

— Entre altos e baixos, nesse momento, nossa relação está bem boa. Por ele, a gente faria outro filho ontem (risos). Eu é que estou segurando. Agora, preciso fazer minha história acontecer.

A reaparição gradual nos palcos marca um reenlace com o passado. Do mesmo jeito despretensioso com que lidava com os microfones aos 17 anos, quando explodiu com hits como “O amor não deixa” e “Apaixonada por você”, Wanessa jura que ressurge mais leve, sem preocupações com números e cifras.

— A pressão de ser o primeiro lugar mata a gente, sabe? Uma hora, subo. Na outra, desço. Daqui a pouco, estou no quadragésimo, centésimo lugar. De repente, nem estou na lista. E tudo bem! É assim. Depois volto para ali. Ou não — filosofa com segurança, relembrando a depressão decorrente das cobranças da indústria: — Já virei um poço de ansiedade, fiquei deprimida, não dormia direito, chorava com tudo… Passei por todos esses momentos, mas não quero me vitimizar e ficar estacionada. Hoje, meu foco não está mais em ser a número um. Tive que me desapegar disso tudo.

A guinada para a música sertaneja, realizada há dois anos, foi o momento de maior crise pessoal. Hoje, ela percebe que se deixou levar. Não faria igual:

— Para se ter liberdade criativa, é preciso abrir mão do dinheiro. Às vezes, falamos de mercado e nos esquecemos da própria arte. Agora, estou em paz, sem me apoiar em mais em ninguém. Se quiser cantar “Miau miau” ou “Atirei o pau no gato”, eu canto. Sim.


Você também pode enviar informações à redação do portal tvsertaodaparaiba.com.br pelo Whatsapp 83 98886 4599 ou 99166-4140.

Extra Online
Planos oferecidos em Cajazeiras-PB

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Fechar
"Equipe de Plantão:"